GOOGLE TRANSLATE

terça-feira, 4 de setembro de 2012

Como Fazer Esboços de Pregação


O Preparo
De esboços
    Antônio Gilberto

A Organização do esboço é tão importante quanto a mensagem que será ministrada
Ocostrutor precisa de uma planta ou croqui para construir; assim também é o pregador, o conferencista, o professosr etc. O esboço é para esses comunicadores um esécie de croqui para construírem o sermão, o estudo bíblico, o devocional ou a aula da Escola Dominical.
                No esboço, a sua forma vem do preletor; a sua substância vem da Palavra de Deus; e a sua vida do Espírito Santo. Não esqueçam disso preletores.
                Logo de vê que o preparo de esboços é algo sério, que não pode ser deixado para a ultima hora, mas é uma tarefa que deve ser realizada com profunda meditação nas Escrituras  e muita oração.

O que é Esboço
Quanto ao seu emprego, o esboço é a parte prática da homilética. É uma forma de composição literária, quanto à sua definição. Daí ele deve estar sujeito às leis dessa forma de composição. As principais leis que regem o preparo de esboço são:
1-      Lei da progressão descendente do assunto – deve haver uma progressão descendente no esboço feito.
2-      Lei da unidade de pensamento – Deve haver uma unidade relativa de pensamento entre as divisões do assunto do esboço, permeando todo ele.  





3-      Lei coerência e correlação – Deve haver correlação entre as divisões e subdivisões do esboço, que são denominadas elementos.


Classes de Esboços

1-      Temático – As divisões desse tipo de esboço deveriam do tema bíblico adotado, e não do texto bíblico que embasa o tema.
2-      Textual – As divisões desse tipo de esboço derivam do texto bíblico adotado, e não tema do sermão.
3-      Expositivo – As divisões desse ripo de esboço vêm da exegese do texto bíblico adotado, e, apoiado por referencias bíblicas, aulas da Escola Dominical, devocionais, aulas de Teologia Sistemática.

Classes de Esboços

1-      A Bíblia é a fonte por excelência e inesgotável.
2-      A inspiração divina em nosso espírito.
3-      Bibliografia pertinente, inclusive livros referencias (fonte de consulta fidedignas e de uso constante), como manuais diversos, comentários, diversos dicionários, glossários, vocabulários(como VOLP,ABL), Atlas.
4-      A prática diurna e acumulada do usuário.
5-      Anotações organizadas do usuário.

O que não é um Esboço Propriamente Dito

1-      Notas avulsas, sem correlação entre seus pontos; simples anotações ou simples apontamentos.
2-      Relação de assuntos; simples listagem de assuntos.
3-      Planos geral de estudo de um assunto.
4-      Simples pontos avulsos de estudos feitos.

Esboço e a Assosciação Brasileira de Noramas Técnicas (ABNT)

                Este preparo deve obedecer as normas fixadas por autoridades no assunto. Um esboço que não observa as normas reguladoras desvaloriza o dito trabalho e depõe contra o autor. A divisão ou desdobramento de um texto em pontos principais com seus subpontos, e também a estética gráfica adotada depende:
1-      Da classe ou gênero literário do texto adotado.
2-      Da finalidade do esboço.
3-      Do tipo ou classe de ouvintes e leitores que se pretendem alcançar.
Há cinco tipos principais de divisão ou desdobramento de um texto quanto ao preparo de esboço a saber:
a)Divisão alfanumérica direita – Esta pode ser alterada ou não alterada alfanumericamente
b)Divisão alfanumérica vertical – Nesta forma de divisão de todos os pontos principais com suas subdivisões são alinhadas verticalmente pelos primeiros algarismos do primeiro ponto principal do esboço
c) Divisão Numérica – Só emprega números. Ela pode ser numérica direta e vertical, dependendo da conveniência.
d) Divisão Decimal – É vertical tendo número nos seus pontos principais, os quais são preparados por ponto (sinal gráfico).
e) Divisão Paragráfica – É vertical e numérica. Cada divisão principal é um parágrafo numerado, geralmente com três algarismos, começando por 001 ou 100.

Procedimento Inicial no Preparo de um Esboço

                A primeira coisa a fazer é efetuar a divisão didática do assunto a ser esboçado; ou ambos do originador do esboço; ou ambos. Quando o esboço parte de um texto, efetua-se o levantamento das unidades informativas desse texto.  
                A segunda coisa a fazer é ordenar as unidades didáticas do esboço, subordinando-as devidamente, de modo que uma vez concluído o esboço, este apresente em resumo duas coisas: unidade em relação ao assunto e coerência entre as suas divisões e subdivisões.
A importancia da Prática na Elaboração de Esboços

            No preparo de esboços a prática, mesmo que o obreiro, o usuário, seja veterano nisso. É de muita importância que o autor primeiramente pratique a leitura e interpretação de textos comuns, e ao mesmo tempo, da Palavra de Deus, para então efetuar a composição de esboços com suas unidades informaticas, dispondoas a seguir, na devida ordem lógica. Feito o rascunho do esboço é necessário retocar tudo, com oraçã, conhecimento prático e sabedoria do alto. Vezes sem conta, é preciso refazer tudo, como fez o oleiro do livro de Jeremias cp 18.

Etapas no Preparo

1-      Oração – Orar é depender do Espírito Santo para ele suprir, guiar, lembrar, inspirar, ungir, iluminar, capacitar, revelar, dar discernimento. Fimar-se, pela fé, na promessa de Jesus em João 14.26. Veja ainda o que diz Efésios 6.18-19, Salmos 73.17 e Mateus 6.11.
2-      Material Necessário – São as fontes de consulta e estudo. Veja II Timóteo 4.13, Lucas 1.3 e Daniel 9.2.
3-      A Bíblia – É a fonte por excelencia, nas suas várias versões em portugues para estudo comparativo.
4-      Concordancia Bíblica – É indispensável paa a localização, seleção e estudo de qualquer assunto da Bíblia e seus respectivos contextos.
5-      Bíblias de estudo, ou temáticas – É de grande valia Bíblias como as de Estudos.
6-      Dicionários Bíblicos – Para a elucidação de termos bíblicos e afins e estudos bíblicos e, geral.
7-      Chave Bíblica – Para estudo de introdução e estudo de introdução e esboço dos livros da Bíblia.
8-      Outras Fontes – Um bom dicionário em portugues, Manual de Referências Bíblicas e Manual de temas bíblicos.

Passos a Seguir

1-      Reunir o material bíblico coletado – É o mesmo que fez Lucas ao escrever o seu Evangelho (Lc 1.3). Referencias bíblicas simplismente verbais não são apropriadas para estudo biblicos, principalmente de for doutrinário.
2-      Esboçar o estudo bíblico – Nesta fase do esboço devem constar apenas as divisões principais do estudo bíblico. As subdivisões vierão a seguir.
3-      Ordenar o material bíblicodisponível – É enquadrar ou subordinar as referências bíblicas e demais materiais do esboço nas divisões e subdivisões do assunto. Hc 3.2
4-      Preparo final do esboço – É fazer o esboço detalhado do estudo bíblico, que deve ser sucinto dentro do possível.
5-      Veridificação – Consciste de revisar, retocar ou alterar o esboço e seu fraseado. É cortejar, conferir, rigorosamente toda a referenciação bíblicas, e fazer trocas, caso preciso. É ainda considerar o estudo feito, de perspectiva, isto é, do ponto de vista do auditório que vamos ter.


 Artigo Digitalizado: Revista Obreiro CPAD
http://cleberrenato.olhaki.net/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atitude Missionária

Atitude Missionária
Pratique o Verdadeiro Amor!!!

MISSÕES PORTAS ABERTAS: Click Aqui!

MISSÕES PORTAS ABERTAS: Click Aqui!
AJUDE A IGREJA PERSEGUIDA

Versículos Aleatório: